Torre da Horta dos Cães

37° 0´ 52.596" N, 7° 55´ 47.928" W

Casa de Fresco S. Francisco
Celeiro de S. Francisco
Torre de S. Francisco

A Torre
em Atenas
Voltemos a Faro
Um pouco de mitologia
Adamastor, o Titã de Camões
Simbologia: Hércules
Simbologia: Adamastor
História no tempo...
Hoje




A Torre

Este edifício foi encomendado na primeira metade do séc XVIII pelo Desembargador Veríssimo de Mendonça Manuel ao mestre pedreiro algarvio Diogo Tavares de Ataíde. Veríssimo de Mendonça Manuel pretende marcar a sua nobreza na cidade de Faro, mas como a sua habitação era fora da zona urbana (Sítio das Figuras), encomendou então esta obra. Localizada dentro do perímetro da Cerca Seiscentista, em posição bem visível e em linha recta com a Porta do Repouso, agia como uma torre dominante perante a cidade, na antiga Horta dos Cães. Serviria, presume-se, a função de quinta de recreio. Porém, o desembargador morre em 1747 e é o seu neto Manuel Mascarenhas de Figueiredo Manuel que continua o trabalho e o vê terminado. Nele se encontram vários indícios gregos, especialmente mitológicos. Torre de planta octogonal, única no Algarve, lembra a Torre dos Ventos em Atenas.

em Atenas

A Torre dos Ventos (Ο Πύργος των Ανέμων), ou o Relógio de Andronicos (Ρολόι Ανδρονίκου Κυρρήστου), foi construída em 47 a.C pelo Astrónomo Andronicos em mármore, de planta octogonal, com uma altura de 12.10m, comprimento de 3.20m e diâmetro de 8.36m. Cada uma das 8 faces do edifício tem, na parte superior, uma figura em relevo legendada por baixo, representando cada um dos oito ventos, e um relógio solar. O telhado é cónico e tinha um cata-vento no topo. Dentro do edifício funcionava um relógio de água rodeado por 3 figuras: Poseidon (deus do mar), Atlas (titã que suportou o peso dos céus) e Hércules (Heracles na mitologia grega, herói divino, filho de Zeus e sua amante Alcmene). Em 1750, a torre começa a ser minuciosamente estudada e em 1751 surgem desenhos da torre, de autoria de James Stuart e Nicholas Revett, e que começam a circular pela Europa. Em 1762, estes mesmos autores publicam o livro "Antiquities of Athens" com o resultado dos seus estudos. Entre 1838 e 1841 foram realizadas escavações em torno da torre, pois esta tinha cerca de 2 metros enterrados e só então a torre ficou completamente descoberta, sendo que antes de 1838 apenas eram visíveis cerca de 10m da torre.


Voltemos a Faro


The Horta dos Cães Tower, construída aproximadamente ou em simultâneo com os estudos elaborados em Atenas, além da mesma planta octogonal, tem dimensões bastante similares, sendo a altura aproximadamente os 10m. São as arestas que estão orientadas com os pontos cardeais e não as faces, porém, também aqui encontramos, nas faces, figuras em relevo (em massa, muito utilizado na época) legendadas por baixo. 7 das faces, na parte superior, têm uma janela, sendo a 8ª face (E-NE) aberta por uma porta, e o telhado é também cónico, mas de 8 águas. Esta torre tem dois pisos, enquanto a Torre dos Ventos tem apenas um. A porta de entrada do piso térreo encontra-se na fachada W-SW com um brasão em relevo por cima desta entrada e constitui-se por apenas uma área, sem divisões. Na parede N-NE existe um anexo, que parece ter servido de cozinha, que faz ligação com o piso térreo da torre através de um mini-túnel. Na parede W-NW está a figura de um indígena gigante a derrotar um animal (crocodilo), com a legenda "Cabo da Boa Esperança Adamastor" (ver quadro Adamastor, o titã de Camões) e no lado S-SW, a figura de Hércules (Heracles na mitologia grega) com a legenda "Hércules", vestindo a pele do Leão da Nemeia que derrotou no 1º trabalho e trazendo na mão a Hidra de Lerna (2º trabalho de Hércules - ver quadro um pouco de mitologia).

Assim, encontramos também Hércules em ambas as torres, e mesmo Adamastor era um Titã, portanto, também ele ligado à mitologia grega/romana.

Simbologia: Hércules


Manuel Mascarenhas de Figueiredo Manuel, também conhecido popularmente por “Manuelinho de Faro”, era um homem bastante grande e de uma força rara, tal como o herói Hércules, ou seja, a figura de Hércules na torre enquadra bem com a torre de Atenas mas também com a sua própria figura. Era ele o Hércules farense. Seja como for, as semelhanças com a Torre dos Ventos são demasiadas para serem consideradas coincidências e a época do estudo da torre em Atenas entra também em acordo.

Mas porquê a representação do 2º trabalho de Hércules? Quando se corta uma cabeça à hidra aparecem mais, de número cada vez maior, representando um vício. Existe uma imagem de Cesare Ripa, em que refere uma estátua, existente em Roma, de Hércules e a que chama "Virtude Heróica". Hércules veste a pele do leão, com as patas atadas à cintura demonstrando generosidade e força de ânimo, tem a arma (moca) numa mão e as maçãs (do 11º trabalho de Hércules) na outra mão. Mas na torre em Faro, é a hidra que ele tem na mão, e não as maçãs. Há também outra imagem chamada "Vício" em que a figura tem um monstro de 7 cabeças na mão. Então... seria ele por ventura do signo caranguejo e por isso escolheu o trabalho que deu origem à constelação de caranguejo? Ter-se-ia ele próprio deparado com algum "bicho de 7 cabeças"? Ou terá ele dominado algo que considerava um vício, de forma heróica e virtuosa?

Simbologia: Adamastor


Em relação à figura de Adamastor, não há, no encontro com Vasco da Gama, qualquer aparição de um animal parecido com crocodilo como vemos na imagem da Torre em Faro, mas, tanto para os egípcios, como para os hindus, o crocodilo teve as suas lendas como ser poderoso das águas.

Tal como também menciona José Eduardo Horta Correia no seu artigo "A Torre da Horta dos Cães", Cesare Ripa, na sua imagem "América", mostra-nos a descoberta da América como a entrada num Novo Mundo em que a figura ultrapassa um réptil, neste caso, um lagarto grande, comum neste novo continente e de grande nobreza. Na imagem "Luxúria", está uma figura sentada em cima de um crocodilo e Cesare Ripa explica que para os egípcios, o crocodilo é um símbolo de luxúria, de fartura, é um animal fecundo, muito frequente no Rio Nilo. Aparece ainda o crocodilo na imagem "Jejum" e "Perseguição", estando também nestas a figura em cima do crocodilo mas em pé. Em jejum, o homem domina a gula, a luxúria do comer, dominando o poderoso crocodilo. Então, o que pretendia ele ao repesentar Adamastor, dominando o animal? Provavelmente quer apenas representar o titã dos mares tão poderoso que domina a criatura das águas tão temida e respeitada. Ou estará Adamastor também dominando tudo o que representa a luxúria? Tal como a descoberta da América, a passagem pelo Cabo das Tormentas foi a passagem para um novo mundo, um novo Oceano. Vasco da Gama dominou a situação e aquele que era das "Tormentas", passa a chamar-se "da Boa Esperança", como está legendado na torre. Também Adamastor, que inicialmente amedrontava qualquer um, ao longo da conversa vamos sentindo empatia com ele, humanizando-o...

Muito interessante também é a semelhança que existe entre Adamastor e uma lenda africana, a lenda de Umlindi Wemingizimu: Quamata, filho do deus sol-Tixo e da deusa-terra Djobela criou o mundo, mas o grande dragão do mar, Nganyaba, queria impedi-lo de criar terra sobre as águas e Djobela, para ajudar Qamata, criou 4 gigantes para Norte, Este, Oeste e o maior para Sul. O gigante guardião do Sul era Umlindi Wemingizimu, representado pelo mesmo Monte Mesa. Qual era então, para Manuel Mascarenhas de Figueiredo, o verdadeiro significado daquela figura na Torre? Uma ideia vamos tendo, mas sem grande clareza e muita dúvida...


História no tempo...

Em 1780, Manuel de Mendonça Figueiredo Manuel vende a propriedade aos Frades Marianos que aí pensam construir um convento das Carmelitas Descalças, porém, sem que se conheça as razões, isto não acontece. Ao que tudo indica, terá então servido por algum tempo de celeiro. Entretanto, chegando ao Séc. XX, a propriedade passa a pertencer à família Ramalho Ortigão que pretende lotear esta zona. Em consequência disso, os tanques e os jardins foram destruídos por volta de 1924, restando apenas um tanque e o que terá sido um poço na propriedade. Em 29 de Setembro de 1977, esta torre (Celeiro) é classificada como monumento nacional.


Hoje

As paredes encontram-se a ruir, tanto da torre como do anexo, com buracos já grandes no anexo. A aresta entre a figura de Hércules e as escadas também já perdeu parede, que está partida no chão. As rachas são demasiadas e o edifício constitui já um perigo para a presença humana. O teto do piso térreo encontra-se com infiltrações de água ao lado Sul. Neste piso foram criadas divisões em paredes falsas e o chão encontra-se degradado e coberto de vidros partidos. A escada de acesso ao 1º piso e que inicialmente era em alvenaria, ruiu há já varios anos e foi substituída por uma escada metálica. O 1º piso está também dividido em 3 divisões. Todo ele, desde tetos a paredes e chão ladrilhado, estão num estado a que se poderia chamar "alerta vermelho". Esta propriedade é ainda privada.


Obras consultadas

Livros:
- Os Lusiadas de Luis de Camões, com privilégio Real - Luís de Camões, 1572
- Iconologia overo Descrittione d'Imagini delle Virtù, Vitii, Affetti, Passioni humane, Corpi celesti, Mondo e sue parti - Cesare Ripa, 1611
- Iconologia di Cesare Ripa Perugio, cav.te de Sti. Mauritio, e Lazzaro - Cesare Ripa, 1613
- Iconologia del Cavaliere Cesare Ripa Perugino, Tomo Secondo - Cesare Ripa, 1765
- Corografia ou Memoria economica, estadistica e topografica do Reino do Algarve - João Baptista da Silva Lopes, 1841
- The Antiquities of Athens and other monuments of Greece, third edition, with additions - James Stuart, F.R.S. F.S.A., and Nicholas Revett, 1858
- Faro, evolução urbana e património - Rui Mendes Paula, Frederico Mendes Paula, 1993
- Faro edificações notáveis – Francisco Lameira, Câmara Municipal de Faro, 1995
- Faro, a arte na história da cidade - Francisco Lameira, Câmara Municipal de Faro, 1999
- A Torre da Horta dos Cães - José Eduardo Horta Correia, 2006
Sites:
- http://www.pastoralis.com.br/
- http://www.saoluis.org.br/
- http://www.igespar.pt/
- http://www.sailingissues.com/
- http://www.mlahanas.de/
- http://www.sundials.gr/
- http://ancienthistory.about.com/
- http://www.archetai.gr/
- http://roadtravel1.wordpress.com/
- http://www.vanhunks.com/
- http://www.oslusiadas.com/
- http://www.monumentos.pt